Arquivo diário: terça-feira, novembro 20, 2018

A Pró-Reitoria de Ensino (Proen) do IFRN divulgou hoje (20) o edital nº 42/2018, referente às vagas remanescentes do edital nº 34/2018, para os cursos superiores de Pós-Graduação lato sensu em nível de Especialização, na modalidade de Educação a Distância, com ingresso previsto no segundo semestre letivo de 2018. Ao todo, são 48 vagas para o curso de especialização em Língua Portuguesa e Matemática numa Perspectiva Transdisciplinar, e 20 para o curso de especialização em Ensino da Matemática para o Ensino Médio.

Para o primeiro curso, é necessário que os interessados tenham formação superior em Letras, Matemática ou Pedagogia que estejam atuando em sala de aula com as disciplinas de Literatura e/ou Redação, ou Matemática. Já os candidatos para as vagas do segundo curso devem ser graduados em Matemática, ou áreas afins (Física, Química, Ciência e Tecnologia), e, preferencialmente, que estejam ministrando aula no Ensino Fundamental e/ou Médio.

Inscrições

As inscrições devem ser feitas exclusivamente via internet, no Portal do Candidato, a partir das 14h de hoje (20) até às 18h do dia 26 de novembro.

Acesse:

EDITAL Nº 42/2018-PROCESSO SELETIVO PARA CURSO SUPERIOR DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA – VAGAS REMANESCENTES

Portal do Candidato

Foto: Arquivo

Agência Brasil – Os estudantes inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) poderão escolher qual avaliação farão no segundo dia do teste. No primeiro dia, será cobrado o conteúdo comum ensinado a todos os estudantes do país. O novo modelo foi apresentado hoje (20) pelo ministro da Educação, Rossieli Soares. O exame, no entanto, não será mudado no ano que vem, o que deve ocorrer em 2021.

As mudanças são necessárias para adequar o Enem ao novo ensino médio, cuja lei foi aprovada em 2017. Pela nova lei, os estudantes passarão por uma formação comum a todo o país, definida pela chamada Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que ainda está em discussão no Conselho Nacional de Educação (CNE), e por uma formação específica, que poderá ser em linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas ou ensino técnico.

O Enem seguirá o mesmo modelo. No primeiro dia, será cobrada a BNCC e, no segundo, o estudante será avaliado de acordo com o itinerário escolhido. “O Enem tem que ser reflexo do ensino médio que a gente deseja. Se vai ter flexibilidade, o itinerário não é só aprofundamento, são caminhos diferenciados, tem que fazer avaliação desses itinerários”, disse Rossieli Soares.

As mudanças no Enem estão previstas nas novas Diretrizes Curriculares Nacionais do ensino médio, homologadas nesta terça-feira pelo ministro.

Para entrar em prática, no entanto, é preciso que a BNCC seja aprovada pelo CNE. O Ministério da Educação (MEC) pretende ver a Base Nacional Curricular aprovada ainda este ano, mas isso depender da agenda do CNE.

Questionado sobre a possibilidadede as mudanças previstas no Enem não serem implementadas no próximo governo, o ministro Rossieli Soares disse que, para isso, o novo presidente teria que mudar as normas vigentes. “Cabe ao novo governo avaliar e implementar as políticas, mas o que é normal é que deve ser cumprido, a não ser que ele mexa na norma. As diretrizes são normas que estarão vigentes para o Brasil, então, deverão ser seguidas em todo o Brasil”, afirmou o ministro.

Ele ressaltou que muito da implementação do novo ensino médio caberá ao novo governo, que terá que cuidar da escolha dos livros didáticos, da formação de professores e de novas avaliações da etapa. “A construção da matriz de avaliação, a construção real do Enem e do novo Enem caberá ao novo governo, que deverá, nos primeiros anos fazer um série de construções.”

Até o fim do ano, o governo deve definir os referenciais que serão usados pelas as escolas e as redes de ensino na oferta dos itinerários formativos. Pelas novas diretrizes, os itinerários deverão estar organizados, cada um deles seguindo os seguintes requisitos: investigação científica, processos criativos, mediação e intervenção sociocultural e empreendedorismo. Cada município deverá ofertar pelo menos dois itinerários em áreas distintas para que os estudantes possam escolher.

O município de Macaíba é sede do 1º Memorial Alexsandro Lira de Xadrez, Campeonato Norterriograndense da Liga Brasileira de Xadrez 2018. A Prefeitura de Macaíba e o Núcleo Enxadrístico Macaibense (NEM) apoiam a competição, que será realizada no próximo dia 9 de dezembro, a partir das 13h30, no Centro de Cultura de Macaíba. O evento homenageia o enxadrista Alexsandro Lira, que faleceu em 2017.

A disputa será realizada nas categorias Sênior, Veterano e de 18, 16, 14, 12 e 10 anos de idade. As inscrições para o evento podem ser feitas até a hora do início da competição, sendo que os participantes maiores de 18 anos devem doar um quilo de alimento não perecível e para os participantes menores de 18 anos a doação é facultativa. Haverá premiação e entrega de medalhas para os vencedores. Mais informações podem ser obtidas e as inscrições podem ser feitas com Jussier e Diogo Roger pelos números de telefone (84) 98819-0958 e (84) 99172-1138, respectivamente.

PM/ASSECOM – Sd Ricardo

Na noite desta segunda-feira (19), policiais militares do Batalhão de Polícia de Choque (BPCHOQUE) apreenderam drogas e dinheiro em Parnamirim.

Por volta das 22h, durante patrulhamento na Rua Lúcio de Góes, bairro Emaús, os policiais abordaram um casal suspeito. Eles estavam em um veículo Ford/KA de cor preta de posse de uma balança eletrônica, um relógio Bulgari, vários sacos para embalagem, dois Smartphones da marca Samsung, R$ 2.012,00 (Dois mil e doze reais) em espécie e fracionados, 11 tabletes de maconha (aproximadamente 300g cada).

O casal foram conduzidos junto com todo o material apreendido à Central de Flagrantes para os procedimentos decorrentes.

SEEL

A delegação do Rio Grande do Norte conquistou mais duas medalhas nos Jogos Escolares da Juventude, que acontece em Natal. Ontem (19), os atletas Jackson Santos e Júlia Beatriz, da Escola Estadual Floriano Cavalcanti, ganharam a medalha de ouro na dupla mista do badminton. A segunda medalha foi conquistada pela atleta Larissa Dutra, da escola Freinet, que comemorou a prata na difícil disputa do pentatlo. Ambos categoria 12 a 14 anos.

O Rio Grande do Norte já soma sete medalhas na classificação geral (04 GR, 01 vôlei de praia, 01 badminton e 01 atletismo) e esse número pode aumentar nesta terça-feira (20), último dia de competições do segundo bloco dos Jogos Escolares da Juventude. No atletismo, os atletas Michael Agostinho e Igor Gabriel disputam as finais do salto triplo e salto em distância, nos períodos da manhã e tarde na pista da UFRN.

No badminton, Isabel Azevedo, da Facex, briga por medalha no individual e dupla feminina com Jamile da Silva, do Instituto Bom Pastor. Jackson Santos também vai lutar por pódio no individual e na dupla masculina com João Vitor, do Centro Educacional Teresa de Liseux. As disputas do badminton ocorrem no ginásio da UFRN durante todo o dia. No futsal, as meninas do colégio Expansivo vão decidir o terceiro lugar contra o adversário do Pará, às 9h45, no ginásio Sagrada Família.

O terceiro e último bloco dos Jogos Escolares da Juventude inicia na próxima quinta-feira (22). Nesta fase ocorrerão competições nas modalidades de basquete, handebol, judô e luta olímpica. No total, 5 mil atletas de 2.136 escolas de todo o país participam dos jogos na capital potiguar até o dia 25 de novembro.

Os Jogos Escolares da Juventude são organizados e realizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), correalizados pelo Ministério do Esporte e Grupo Globo, com patrocínio da Coca-Cola e parceria do Governo do Estado do Rio Grande do Norte. Com informações da Assessoria da Secretaria de Esporte e Lazer do RN.

Resultado de imagem para caps social

O Ministério da Saúde suspendeu os repasses financeiros para três unidades de Centro de Atenção Psicossocial (Caps) no Rio Grande do Norte. Tiveram os recursos suspensos os municípios de Mossoró, Parnamirim e Baraúna. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União.

O Ministério da Saúde poderá restabelecer os repasses desde que os municípios regularizem os registros em até seis meses.