Arquivo diário: domingo, novembro 18, 2018

 

Ex-candidato a vice-presidente da República, Eduardo Jorge publicou em sua página no Facebook sua análise do resultado das eleições. Segue abaixo o texto produzido pelo médico sanitarista e ambientalista.

Um governo de direita no Brasil

Na eleição presidencial e do Congresso em 2018 o Brasil elegeu um presidente que se diz de direita. E mais, que se diz admirador do regime militar ditatorial do século passado, de seus presidentes generais e até de alguns dos seus esbirros torturadores mais covardes.

Alguns cidadãos acham que isto é um sinal do fim do mundo e que a jovem democracia brasileira está moribunda.

Eu não acho. É claro que não fico feliz com o resultado. Também não fiquei feliz com os dois escolhidos pelo povo para o segundo turno… Mas vejamos algumas ponderações de fé na resiliência da democracia no país.

Todas as democracias mais experientes e de longa tradição liberal têm forças políticas atuantes que vão da extrema esquerda a extrema direita. Isto é comum. Cabe ao povo de cada nação escolher periodicamente, em eleições livres como foi a nossa em 2018, quem deve representá-lo nos parlamentos e executivos.

Aqui nós estávamos acostumados desde a constituinte de 1987/88 a ver governos de centro ou de esquerda se revezarem em Brasília no executivo e costurando maiorias ecléticas no parlamento. Mesmo o exótico Collor de Melo recusava o rótulo de direita…

Direita, direita, aberta, explícita e até orgulhosa de ser direita não víamos há muitos anos…

Agora está aí e pelo voto da maioria que foi às urnas.
Penso que o maior responsável por isto é o próprio partido de esquerda que se comportou de forma desastrada nos últimos quatro períodos governamentais. Falei sobre esta possibilidade muitas vezes e não vou ficar repetindo isto. É até aborrecido e não sou aprendiz de profeta..
.
De qualquer forma isto era sempre uma possibilidade em qualquer democracia. Agora temos claramente um espectro político completo, da extrema direita à extrema esquerda.
O povo pode acompanhar, sentir, reagir, protestar, apoiar, julgar suas idéias e práticas. E em breve pode escolher se quer manter ou mudar esta orientação no comando do governo federal.

Quem planta bem, colhe bem.
Quem planta mal, colhe mal.

Isto é democracia. Um regime de governo vivo com altos e baixos sempre como possibilidades. O regime da liberdade e da responsabilidade.

Mas o presidente eleito é admirador de generais ditadores e de militares torturadores! Sim, isto é realmente detestável, mas na faixa política das esquerdas também há admiradores de ditadores não menos detestáveis no passado e mesmo no presente.
Mas o presidente não aparenta ter apreço pelo respeito aos modernos direitos humanos! Sim, mas é bom saber que são muitos os governos de direita ou de esquerda que no passado e no presente também não tinham e não têm este apreço .

Aliás, pouca gente sabe que a atual pauta de direitos humanos foi lançada como uma política pública quando da criação da ONU após a segunda grande guerra mundial e é produto de concepções liberais, socialdemocratas e democrata cristãs. Na votação da Carta dos Direitos Humanos no final da década de 1940 quem se recusou referendá-la? A União Soviética e seus estados dependentes na Europa Oriental ( esquerda ) e a Arábia Saudita e África do Sul ( direita ).

Outra observação é que nas classificações tradicionais de direita e de esquerda cabem variações internas bem amplas. Na direita, por exemplo, temos correntes autoritárias e outras realmente democráticas e até libertárias… Militaristas, religiosas, nazistas, fascistas, nacionalistas, internacionalistas, estatistas, privatistas, conservadoras de várias famílias, e liberais mais ou menos liberais, anarcocapitalistas, etc. Ou seja, desde amantes de ditaduras até amantes da democracia. Na esquerda não é muito diferente.

É preciso ter bom senso e ver que no conjunto dos votantes do presidente vitorioso tem de tudo. E pelo que eu senti na pele durante dois meses de campanha a grande maioria de seus apoiadores não tem orientação política bem definida. Só queriam mudar a orientação fracassada dos últimos governos federais. E queriam aquele que prometia as mudanças mais radicais e não os mais sensatos e equilibrados.

De qualquer maneira é preciso reconhecer que ele ganhou de forma legitima e vai governar. Pode errar e pode acertar. Quem não aprovar algumas de suas políticas tem o direito e até o dever de se manifestar, criticar e propor alternativas. É o que pretendo fazer se discordar de alguma proposta específica. Como posso apoiar algo que julgue necessário.

O Brasil, embora seja presidencialista (infelizmente), não se resume ao presidente da república. Existem Congresso, judiciário, estados, municípios, meios de comunicação livres, liberdade religiosa, política e sindical, ONGs, empresas privadas, associações de mil tipos e mil falas, um povo, afinal.

Servidores do Departamento de Polícia Federal do Rio Grande do Norte, vai fechar 2018 com mais três cidades confirmadas para a apresentação de palestras: Lagoa de Pedras (22/11), Macau (13/12) e Parnamirim (20/12).

Os perigos da internet, a importância da leitura, os malefícios das drogas e a cidadania no combate à corrupção estão entre os temas que são apresentados a alunos da rede pública de ensino.

Cronograma de apresentações

Dia 22/11: Lagoa de Pedras.

Hora: 15h

Local: Centro Multiuso, na Rua Cel Francisco Tomaz, S/N, Centro.

Dia 13/12: Macau.

Hora: 10h

Local: Complexo Educacional Padre João Penha Filho, na Rua São Vicente, Porto São Pedro.

Dia 20/12: Parnamirim

Hora: 15h

Local: a definir

Recorde

“Vamos fechar o ano com 25 edições realizadas, atingindo um público de mais de 2.500 pessoas”, comemorou o presidente do Sinpef-RN, José Antônio Aquino. Ano passado, o projeto contemplou cerca de 2.000 pessoas. “Estamos crescendo e alcançando um público cada vez maior. Ano que vem, nossa meta é fazer o projeto chegar a 3 mil alunos”, destacou.

Quatro homens armados realizaram um arrastão em uma casa na Rua São José, em Felipe Camarão, na manhã desta última sexta-feira, 16, e roubaram os pertences do morador, que na hora saia para trabalhar. Uma pessoa que caminhava por lá, e que presenciou o crime, também foi rendida pelos bandidos.

Os criminosos obrigaram as vítimas a entrarem na casa, onde estavam mais outras duas pessoas; todos foram feitos de refém. Eles reviraram a casa e roubaram o carro do dono da casa (um Fiat Toro, cor branca, que havia sido comprado recentemente) dois televisores, celulares e objetos pessoais.

De acordo com a polícia, a vítima saía para trabalhar em um restaurante nas proximidades quando foi rendida. Os homens estavam armados com pistolas e fugiram em dois carros após o crime. Até o momento, ninguém foi preso. A investigação está sob responsabilidade da Polícia Civil.

Informações do Agora RN 

Na madrugada deste domingo (18), criminosos explodiram um caixa eletrônico da Caixa Econômica Federal, instalado na avenida Deodoro. A explosão ocorreu por volta das 3h15. De acordo com relatos de moradores, os criminosos estavam fortemente armados e chegaram a bloquear o trânsito da avenida.

Os criminosos ainda roubaram um veículo e fugiram.

 

O equilíbrio das contas públicas e os desafios para fazer os ajustes necessários e gerir o desenvolvimento econômico e social do Brasil e do Rio Grande do Norte serão debatidos durante a 36ª edição do Seminário Motores do Desenvolvimento do RN. Com o tema “Caminhos do Brasil e do RN na Gestão Pública”, o seminário será realizado no próximo dia 19 de novembro, a partir das 8h, no Auditório Albano Franco, na Casa da Indústria.

Entre os palestrantes convidados para esta edição estão o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, a governadora eleita do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, e o jornalista William Waack, que também é professor, cientista político e sociólogo.

O Seminário Motores do Desenvolvimento do Rio Grande do Norte é promovido pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (FIERN), em parceria com o jornal Tribuna do Norte, Sistema Fecomércio (Fecomércio/RN), Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) e RG7 Invest.

SERVIÇO

A entrada para o evento é aberta aos interessados, mediante confirmação que deve ser feita pelo telefone 3201-7429, em horário comercial.

PROGRAMAÇÃO

Data: 19.11.2018
Horário: 08h
Local: Auditório Albano Franco, na Casa da Indústria/Fiern
Tema: “Caminhos do Brasil e do RN na Gestão Pública”
8h30 – Abertura – Pronunciamento do presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (FIERN), Amaro Sales de Araújo
9h – Palestra – Ricardo Coutinho, governador do Estado da Paraíba
9h30 – Palestra – Fátima Bezerra, governadora eleita do Estado do Rio Grande do Norte
10h – Palestra – William Waack, Jornalista, professor, sociólogo e cientista político
11h – Debate e perguntas com palestrantes
Mediação: Amaro Sales de Araújo, presidente da FIERN
12h – Encerramento