Arquivo diário: sexta-feira, outubro 26, 2018

O Ibope divulgou nesta sexta-feira (26) o resultado da pesquisa sobre o segundo turno da eleição para o governo do Rio Grande do Norte. De acordo com informações do G1, o levantamento foi realizado entre quarta (24) e sexta-feira (26) e tem margem de erro de 3 pontos, para mais ou para menos. A pesquisa foi encomendada pela InterTV Costa Branca, onde 812 pessoas foram entrevistadas em 38 cidades.  Pesquisa registrada no TSE: BR-05542/2018  e TRE/RN: RN‐04531/2018.

Nos votos totais, os resultados foram os seguintes:

Fátima Bezerra (PT): 52%

Carlos Eduardo (PDT): 42%

Em branco/nulo: 4%

Não sabe: 3%

Nos votos válidos, os resultados foram os seguintes:

 

Blog do BG – O candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, tem 52,2% dos votos válidos no Rio Grande do Norte, de acordo com pesquisa do Instituto Consult contratada pela 98 FM.

O capitão reformado Jair Bolsonaro, do PSL, aparece com 47,8% das citações.

Neste cenário, forma pela qual a Justiça Eleitoral anuncia o vencedor, não são considerados brancos, nulos e indecisos.

Quando são considerados os votos totais, Haddad tem 42,06%, contra 38,47% de Bolsonaro.

Nenhum dos candidatos somou 15,24% e não souberam ou não quiseram responder são 4,24%

A pesquisa foi realizada nos dias 21 e 22 de outubro em todas as regiões do Estado e ouviu 1.700 eleitores. A margem de erro é de 2,3% e o intervalo de confiança, de 95%. Ela foi registrada sob os protocolos RN-04167/2018 e BR-00123/2018.

Dando sequência à maior operação de pavimentação de ruas já realizada na história de Macaíba, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura concluiu mais uma etapa desse vasto projeto que tem transformado o município, valorizando imóveis e proporcionando mais qualidade de vida à população macaibense. A comunidade contemplada foi Riacho do Sangue, situada na zona rural a aproximadamente 10km do centro da cidade, onde mais um trecho conhecido como “Tabuleiro” foi contemplado. Outras comunidades rurais e distritos como Tabatinga e Canabrava também estão simultaneamente recebendo novas obras de pavimentação.

Desde meados de 2014, na terceira gestão do prefeito Fernando Cunha, Macaíba vem sendo transformada e melhorada pela “Caravana das Obras”, que já calçou mais de 150 ruas em várias regiões do município. Atualmente, o gestor municipal está em seu quarto mandato e seu trabalho não para. Além dessas obras de pavimentação, escolas estão sendo reformadas, muitos projetos para a juventude estão sendo desenvolvidos e as contas municipais estão equilibradas, com pagamentos de servidores e fornecedores rigorosamente em dia.

Campo das Mangueiras, Morada da Fé, Loteamento Esperança, Loteamento Santa Rosa, Campo da Santa Cruz, Conjunto Tavares de Lyra, Ferreiro Torto, Monte Líbano, Recanto Verde, Mangabeira, Traíras, Cajazeiras, Guarapes, As Marias, Lagoa das Pedras, Cajarana, Loteamento Maria Pinheiro e Vila São José são apenas alguns dos exemplos de bairros, distritos e comunidades que foram beneficiados desde o início da “Caravana das Obras”.

Assecom

 

Blog do BG – A candidata do PT ao Governo do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, tem 52,7% dos votos válidos de acordo com pesquisa do Instituto Consult contratada pela 98 FM.

O ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT) aparece com 47,3% dos votos.

Neste cenário, forma pela qual a Justiça Eleitoral anuncia o vencedor, não são considerados brancos, nulos e indecisos.

Quando são considerados os votos totais, Fátima tem 45%, contra 40,41% de Carlos Eduardo.

Nenhum dos candidatos somou 9,65% e não souberam ou não quiseram responder são 4,94%

A pesquisa foi realizada nos dias 21 e 22 de outubro em todas as regiões do Estado e ouviu 1.700 eleitores. A margem de erro é de 2,3% e o intervalo de confiança, de 95%. Ela foi registrada sob os protocolos RN-04167/2018 e BR-00123/2018.

O Partido Rede Sustentabilidade no Rio Grande do Norte volta aos holofotes da imprensa após membros da direção estadual publicar manifesto criticando o porta-voz e candidato ao governo no primeiro turno, Freitas Júnior, pelo mal desempenho do partido na eleição deste ano.

De acordo com informações de dentro do partido, o porta-voz Fretas Júnior e o primeiro suplente de senador Alisson Taveira não estariam se entendendo  e o racha é evidente entre os membros do partido fundado há pouco mais de três anos. No manifesto publicado na página do partido informa que Freitas Júnior estaria agindo de forma centralizadora nas decisões que deveriam ser tomadas por toda direção estadual.

O porta-voz Freitas Júnior ainda não se pronunciou sobre o manifesto publicado na página do partido.

Intervenção nacional

De acordo com um membro do Elo Estadual, a Executiva Nacional do partido deverá intervir para que não haja mais lavagem de roupa suja pela imprensa, pois as divergências devem ser tratadas de forma interna e não com holofotes na imprensa que gera desgaste para imagem do partido.

 

Carros bateram de frente na RN-160, em Extremoz — Foto: Redes sociais

G1 RN – Cinco pessoas ficaram feridas na manhã desta sexta-feira (26) após uma batida envolvendo dois carros na RN-160, em Extremoz, na Grande Natal.

Segundo o Comando de Policiamento Rodoviário Estadual (CPRE), a colisão foi frontal. Um dos motoristas contou que uma das rodas do carro travou e ele acabou atravessando para a faixa contrária, causando o acidente.

Os feridos foram socorridos com ferimentos leves para o Pronto-Socorro Clóvis Sarinho, em Natal.

O candidato à presidencia da República Jair Bolsonaro (PSL) concede entrevista ao receber faixa preta de jiu-jitsu em homenagem de lutadores, no bairro Jardim Botânico.

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Agência Brasil – O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, pediu ontem (25) tranquilidade no dia 28 aos eleitores independentemente de suas escolhas. Com uma faixa preta de jiu-jitsu na cintura, ele prometeu “dar um ippon [termo usado em artes marciais para golpe perfeito] na corrupção, na violência e na ideologia”. Ao mencionar ideologia, ele se referiu à educação.

“Quais são as máximas nas escolas públicas hoje, não interessa o nível delas? É a formação de militantes. Queremos uma escola sem partido. Não é não discutir política. Você pode discutir política, mas não pode ter um aluno com uma posição diferente do professor e ter nota rebaixada ou ser reprovado de ano. Essa ideologia tem que deixar de existir no nosso Brasil.”

A afirmação foi feita durante entrevista coletiva à imprensa, após o candidato ser presenteado com uma faixa preta de jiu-jitsu, do mestre Robson Gracie, considerado uma das maiores referências de artes marciais no mundo.

Mais uma vez, Bolsonaro criticou o que chama de “kit gay”, que seria um conjunto de conteúdos sobre gênero e orientação sexual, que não chegou a ser distribuído pelo governo federal. Segundo ele, o Estado não tem que interferir no assunto. “Minha luta é contra [tratar disso] no material escolar. Quem trata de sexo é papai e mamãe”, disse o candidato, reconhecendo que incentivou a discussão para esclarecer o que defende.

Cultura

Questionado se pensa em fundir os ministérios da Educação e Cultura, o candidato evitou responder. Porém, criticou o que classifica como má aplicação dos recursos da Lei Rouanet – como são disponibilizados os recursos para os projetos artísticos-culturais. Segundo ele, a Cultura no país tem de ser tratada com respeito. “Não tem que mudar a lei, mas temos que tratar com carinho os recursos”, disse.

Política externa

Bolsonaro negou que pretenda romper com o Acordo de Paris, assinado pelo Brasil e mais 194 países há três anos, e que se compromete a reduzir emissões de gases de efeito estufa (GEE) no contexto do desenvolvimento sustentável. Segundo ele, manterá os compromissos do Brasil, desde que sejam dadas garantias de que o país não perderá soberania sobre parte do território da Amazônia.

“Vamos então colocar no papel que não está em jogo vincular a independência de nenhuma terra indígena, que mantenho o Acordo de Paris.”

Imigrantes em Roraima

Se eleito no domingo (28), Bolsonaro tem uma proposta pronta para tentar resolver a crise dos imigrantes venezuelanos. De acordo com ele, a alternativa é a construção de campos de refugiados, argumentando que o estado de Roraima “não suporta” a quantidade de pessoas que vem recebendo.

O candidato rebateu a hipótese de fechamento da fronteira. “É uma fronteira seca e muito extensa. Não teria como fechá-la.” Ele afirmou ainda que pretende recorrer à Organização das Nações Unidas (ONU) para buscar soluções para o impasse.

Questionado sobre a relação com governantes de outros países da região, Bolsonaro afirmou que já conversou com o presidente da Argentina, Maurício Macri, e disse que vai buscar o diálogo com os outros vizinhos.

Eleições

A três dias das eleições, Bolsonaro recebeu jornalistas brasileiros e estrangeiros, após passar mais de três horas na casa do empresário Paulo Marinho, onde tem feito gravações de campanha e alguns encontros políticos. Em um tom mais suave, ele comparou as vésperas do segundo turno aos momentos finais de disputa no futebol.

“Não estamos disputamos o final de um campeonato. O que está sendo colocado em jogo agora, no próximo domingo, é o destino do Brasil nos próximos quatro anos. O voto responsável é que poderá fazer o Brasil melhor para todos.”

Bolsonaro assegurou que vai votar no domingo, afastando rumores de que ficaria em casa, e descartou preocupação com o que classificou como “oscilação” de pesquisa diante da queda de dois pontos percentuais na intenção de votos, apontada na última pesquisa Ibope.

O candidato a presidência da República, Fernando Haddad fala com a imprensa após reunião com a chefe da missão de observação eleitoral da OEA, Laura Chinchilla, no hotel Matsubara.

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Agência Brasil – O candidato à Presidência da República pelo PT, Fernando Haddad, afirmou nesta quinta-feira (25), em Recife, que tem feito todos os acenos possíveis para que Ciro Gomes (PDT), terceiro colocado no primeiro turno, declare apoio à sua candidatura. No último dia 7, Ciro disse que não votaria em Bolsonaro, mas em seguida viajou para a Europa e não chegou a participar da campanha de Haddad. Ele retorna ao país amanhã (26). O PDT, partido de Ciro, declarou “apoio crítico” à candidatura de Haddad, também sem participar de atos de campanha do petista.

“Vou continuar fazendo aceno porque boto o país acima de tudo. Temos que ter humildade, tem que partir de mim o exemplo, esses gestos, para demonstrar que vamos fazer um governo amplo, de unidade nacional, democrático e popular, que vai ter que tomar medidas, mas sempre olhando quem mais precisa do Estado”, afirmou Haddad. O presidenciável disse ainda que conversou novamente com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, e pediu para que eles compartilhem o que chamou de “momento da virada” nas eleições.

O petista também comentou outros apoios recebidos nos últimos dias, como os da candidata derrotada no primeiro turno Marina Silva (Rede), do ex-presidente nacional do PSDB Alberto Goldman e do senador eleito por Pernambuco, Jarbas Vasconcelos (PMDB). “Essas pessoas se vêem obrigadas a demonstrar, por gestos, esse risco que estamos correndo. Eles sabem o que representa o Jair Bolsonaro, saído do porão da ditadura, uma pessoa que enaltece a tortura, a violência, em todo o discurso”, criticou Haddad.

O presidenciável também fez um apelo pelo voto dos indecisos e voltou a direcionar críticas ao adversário: “Entre erros e acertos, nossos governos mudaram a vida de dezenas de milhões de pessoas. Vamos corrigir os erros e manter os acertos. Agora o que eles querem é transformar acerto em erro. O Bolsonaro já se comprometeu com a política econômica do Temer. Por acaso está dando certo a política econômica do Temer? Antes da eleição ele já convidou o DEM para o governo. É o caminho do desastre”.

Nordeste

Após conceder entrevista à imprensa, Fernando Haddad participou de um comício na Pátio do Carmo, no centro do Recife. Ele estava acompanhado da esposa, Ana Estela, do senador Humberto Costa (PT-PE), além do governador de Pernambuco, o aliado Paulo Câmara e o prefeito da capital do estado, Geraldo Júlio, ambos do PSB.

Durante seu discurso aos apoiadores, Haddad comentou o resultado da pesquisa do Instituto Datafolha, divulgado na noite de hoje e afirmou estar confiante em uma virada. “No Datafolha, em três dias, a distância entre nós caiu seis pontos. O Bolsonaro disse no domingo que vai varrer a oposição. Pois ele não vai ter oposição porque ele não vai ser governo. Nós vamos virar”, disse. Segundo o levantamento, considerando os votos válidos, Bolsonaro tem 56% da preferência, enquanto Haddad aparece com 44%. No levantamento anterior, os candidatos tinham 59% e 41%, respectivamente.

Haddad segue em agenda pelo Nordeste durante esta sexta-feira. Pela manhã, participa de uma caminhada no centro de João Pessoa. À tarde, embarca para Salvador onde terá um encontro, a partir das 16h, com artistas, no bairro de Ondina e depois também faz uma caminhada na região. Às 20h, participa da última sabatina antes das eleições, na TVE da Bahia, com transmissão simultânea pela Rádio Educadora da Bahia e redes sociais.