Arquivo diário: quarta-feira, setembro 12, 2018

Nesta quarta-feira (12), a Record TV divulgou uma pesquisa do instituto Real Time Big Data com cenário de intenção de voto para presidência da República. A pesquisa RealTime Big Data foi encomendada pela RecordTV. O instituto realizou 3.200 entrevistas de 7 a 9 de setembro. A margem de erro é de 2%, e o nível de confiança é de 95%. O levantamento foi registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o número BR-05291/2018.

Jair Bolsonaro (PSL): passou de 21% para 25%.

Marina Silva (REDE): de 11% para 11%
Ciro Gomes (PDT): de 8% para 11%.
.Geraldo Alckmin (PSDB): de 9% para 9%.
Fernando Haddad (PT): de 6% para 7%.
Álvaro Dias (PODE): de 5% para 4%.
João Amoêdo (NOVO): de 1% para 3%.
Henrique Meirelles (MDB): de 1% para 2%.
Guilherme Boulos (PSOL): manteve 1%.
Outros candidatos: de 0% para 1%.
Nulo/Branco: de 21% para 13%.
Indecisos: de 16% para 13%.

Cenários de simulação de segundo turno

Cenários Marina e Bolsonaro

Marina Silva 46%

Jair Bolsonaro 34%

Cenário Ciro e Bolsonaro

Ciro Gomes 37%

Jair Bolsonaro  34%

Cenário Alckmin e Bolsonaro

Geraldo Alckmin 38%

Jair Bolsonaro 35%

Cenário Haddad e Bolsonaro

Jair Bolsonaro 36%

Fernando Haddad  33%

Cenário Marina e Ciro

Marina Silva 43%

Ciro Gomes 33%

 

Divulgação

No final da tarde desta quarta-feira (12), ato de campanha reuniu apoiadores de Dra. Ederlinda que disputa sua primeira eleição para deputada estadual. Entre as lideranças que apoiam Dra. Ederlinda estavam o prefeito Fernando Cunha, o deputado Rogério Marinho, os onze vereadores da base governista, além dos líderes comunitários.

O ato foi realizado em cima de um carro de som na entrada do Vilar de cima, próximo a passarela da BR-304. Em seu discurso, Ederlinda agracedeu a presença do público e afirmou que Macaíba tem a chance de voltar a ter uma cadeira na Assembleia Legislativa. Os vereadores Silvan e Dadaia lembraram ao público presente ações de Ederlinda para abertura da maternidade do hospital regional assim como seu trabalho a frente da Secretaria Municipal de Saúde.

Divulgação

Imagem relacionada

O candidato a presidente da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin estará em Natal na sexta-feira (14).

O tucano fará uma visita à Liga Norte-rio-grandense contra o Câncer, às 9 horas, seguida de entrevista coletiva. Às 10h30 fará uma visita à Fábrica Guararapes Confecções S/A.

Geraldo Alckmin encerra agenda após reunião com a bancada do PSDB no Rio Grande do Norte, embarcando em seguida no aeroporto internacional Aluízio Alves, dando sequência à agenda de candidato a presidente da República.

O Ministério Público Federal (MPF) teve um recurso aceito pela Tribunal Regional Eleitoral (TRE/RN) e garantiu a liberação de uma paródia divulgada por um usuário das redes sociais. O vídeo virou alvo de denúncia por parte do MDB e do senador candidato à reeleição Garibaldi Alves Filho, que a consideraram uma suposta propaganda irregular.

Nos perfis (denominados “Natal Zueira” no Facebook, “NatalZueira” no Instagran e Wesli Natal Zueira, com contas em ambas as redes) foi divulgada uma paródia ao candidato e que gerou engajamento de outros internautas. O MDB e Garibaldi pediram a retirada dos perfis e o MPF apresentou parecer contrário ao pedido, observando que o vídeo não extrapolava a liberdade de expressão do autor e ressaltando que a “lei eleitoral regulamentou e restringiu com muito mais rigor a propaganda na televisão e rádio do que aquelas publicadas na rede mundial de computadores”.

Ainda assim, o juiz auxiliar julgou parcialmente procedentes os pedidos e confirmou a exclusão dos vídeos. O MPF recorreu e o plenário do TRE/RN acatou o recurso por cinco votos a um, permitindo a liberação da paródia e o funcionamento dos perfis.

STF – Em seu recurso, o procurador da República Fernando Rocha enfatizou que o Supremo Tribunal Federal já se posicionou (na ADI4151) no sentido de que “a paródia é a forma cômica legítima de se expressar uma ideia”. O representante do MPF lembra ainda que a liberdade de expressão é o “pendão da democracia” e que, por mais sem graça ou de mau gosto que a paródia possa ser, essa avaliação não cabe ao Judiciário.

Ele reforça que o “livre mercado de ideias” deve ser estimulado, sobretudo no período eleitoral, e a intervenção do poder público em sentido contrário pode ser considerada um “verdadeiro atentado aos valores democráticos e republicanos”. O recurso aponta ainda que o vídeo não pode ser tratado como as notícias falsas: “A paródia, permitida e estimulada pela Constituição Federal segundo a ADI4151, tem o humor como meio e a crítica como fim. Ela é facilmente identificada como tal, ao contrário da Fake New, que engana mediante métodos e instrumentos verossímeis”, compara.