Arquivo diário: sexta-feira, setembro 7, 2018

Ampliar o acesso e o financiamento ao ensino superior está entre os desafios a serem enfrentados pelo próximo presidente da República.

Pelo Plano Nacional de Educação (PNE), lei em vigor desde 2014, a taxa bruta de matrículas no ensino superior, ou seja, o número total de estudantes matriculados, independentemente da idade, dividido pela população de 18 a 24 anos, deve chegar a 50% até 2024 – atualmente é 34,6%.

Nas universidades públicas, o problema está na falta de recursos. De acordo com os reitores das instituições federais, o orçamento não acompanhou o aumento no número de matrículas e a expansão dos campi ocorridos nos últimos anos.

Para 2018, por exemplo, os recursos previstos para investimentos nas universidades federais diminuíram para quase um quarto do valor destinado para a mesma finalidade em 2013 – de R$ 3,3 bilhões para R$ 786 milhões. O montante total, entretanto, aumentou, com destaque para pagamento de pessoal.

“O processo de crescimento das universidades federais ainda não está consolidado. Temos cursos novos, novos alunos, novos programas de pós-graduação. A universidade está em processo de crescimento ainda e com orçamento decrescente”, disse o presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Reinaldo Centoducatte, reitor da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes).

 Brasil conta hoje com 63 universidades federais e 38 institutos federais, de responsabilidade do Ministério da Educação (MEC).

No total, as matrículas no ensino superior público – incluindo também universidades estaduais e municipais – passaram de 1,2 milhão em 2006 para quase 2 milhões em 2016, de acordo com os últimos dados do Censo da Educação Superior.

Toda a expansão demanda mais recursos, afirma Centoducatte. Segundo ele, cerca de 60% dos estudantes das universidades federais têm renda de até 1,5 salário mínimo, ou seja, R$ 1.431 mensais. “Eles precisam de assistência estudantil, auxílio alimentação, moradia”, diz o reitor. Na Ufes, a saída foi congelar o número de auxílios ofertados.

“Educação tem que ser política de Estado, não de governo. Tem que pensar a educação de forma global, ampla, como sistema educacional brasileiro. Tem que considerar desde o ensino fundamental, ensino médio, ensino superior e pós-graduação. Reconhecer a educação como principal fator de mobilidade social”, defendeu.

O reitor disse que é preciso considerar ainda que as instituições federais de ensino oferecem serviços a toda a população por meio de cursos de extensão, hospitais universitários, teatros, museus e bibliotecas.

Matéria na íntegra

Uma mulher, grávida de dois meses, foi assassinada a facadas no final da tarde desta sexta-feira (7) em Macaíba, cidade da Grande Natal. Segundo a Polícia Militar, o suspeito do crime é o companheiro da vítima, que fugiu com a faca na mão. Um dos filhos do casal, um menino, estava com a mãe no momento em que ela foi atacada.

Ainda de acordo com a PM, a mulher foi identificada como Maria Pereira do Nascimento, de 39 anos.

“O crime foi na rua Santa Luzia, no centro da cidade. O casal estava bebendo e houve uma discussão. Foi quando ela foi esfaqueada. O que sabemos até agora é que o suspeito é companheiro dela, e que fugiu levando a faca com ele”, disse o tenente Dênis, do 11º BPM.

Ainda de acordo com o oficial, a família contou que Maria havia apanhado do marido fazia poucos dias, e que ela foi aconselhada a acabar o relacionamento, mas não o fez.

Buscas pelo criminoso estão sendo feitas na região.

Informações do G1 RN

Na noite desta quinta-feira (06), na casa do vereador Netinho França houve a maior movimentação política até agora para a candidata Dra. Ederlinda, onde reuniu mais de 600 amigos do  vereador que compareceram para conhecer mais o projeto da candidatura de Ederlinda. Netinho França agradeceu ao público e disse “Peço de coração a todos os amigos e amigas que tem compromisso político comigo que vote em Dra. Ederlinda nessa eleição”, onde foi bastante aplaudido.

 

 

 

Divulgação

 

Na madrugada desta sexta-feira (07), um homem foi assassinado no distrito de Mangabeira, em Macaíba. Pelas informações iniciais, o homem ainda não identificado foi encontrado ao lado de um carro em uma estrada de barro, na estrada foi possível notar que o veículo o perdeu o controle e parou próximo de uma casa. De acordo com relato de um morador, muitos tiros foram ouvidos por volta das 1h20min da madrugada.

Na estrada os policiais militares encontraram diversos fragmentos de balas, no veículos da vítima também foram encontrados diversos pontos onde as balas perfuraram. Ainda na manhã de hoje o Instituto Técnico-Científico de Polícia esteve no local para realizar a perícia e remover o corpo.