Arquivo diário: segunda-feira, Janeiro 22, 2018

Foto: Macaíba no Ar

Foto: Macaíba no Ar/ Arquivo

A Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ) está com inscrições abertas para seleção de professores de cursos técnicos para atuarem em vários municípios do Rio Grande do Norte.

As inscrições estão abertas até o dia 2 de fevereiro de 2018 e devem ser feitas no Setor Pedagógico da Coordenação Geral do e-Tec, localizada no antigo prédio da direção da EAJ, em Macaíba, da 8 às 11 horas e das 14 às 16 horas.

Os requisitos mínimos para participação no processo seletivo são diploma de nível técnico ou superior na área do curso e comprovante de experiência de, no mínimo, um ano de docência.

As vagas são para os cursos técnicos em Administração, Agroindústria, Agronegócio, Contabilidade, Cooperativismo, Finanças, Logística, Manutenção e Suporte em Informática, Qualidade, Química e Redes de Computadores.

Os candidatos serão selecionados por região para atuação nos polos de Acari, Apodi, Caraúbas, Areia Branca, Assú, Caicó, Ceará-Mirim, Ceará-Mirim (Assentamento Rosário), Currais Novos, Goianinha, Ipanguaçu, Itajá, Jaçanã, João Câmara, Lajes, Macaíba, Macau, Martins, Monte Alegre, Mossoró, Natal, Nova Cruz, Parelhas, Parnamirim, Santa Cruz, São Gonçalo do Amarante, São João do Sabugi, São José de Mipibu, São Paulo do Potengi, Touros e Vera Cruz.

Mais informações aqui na seção Processos Seletivos, edital 003/2018.

No início da noite de  hoje (22) um veículo foi roubado na avenida Enock Garcia (Lagoa Grande), em Macaíba. De acordo com informações da irmã da vítima, seu irmão estava saindo de casa quando foi surpreendido por criminosos armados, que estavam em dois veículos.

O veículo roubado é um táxi Grand Siena branco, de placa QGD- 0503. Quem souber de qualquer informação pode ligar para o Ciosp através do 190 ou disque denúncia 181.

 

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, close-up

A ex-Vereadora do PT de Macaíba, professora e ativista do movimento sindical, Rosana Maria Barbosa, a Jovem, está de malas prontas para seguir viagem a Porto Alegre – RS, com objetivo de acompanhar de perto o julgamento do recurso do Presidente Lula, que acontecerá dia 24/01 no TRF4. Convicta de que o ex-Presidente Lula é inocente, a Jovem argumenta:

“Estou indo à Porto Alegre, para me somar a milhões de brasileiros, que esperam que seja feita justiça e seja garantida a legalidade no processo eleitoral de 2018. A retirada do Presidente Lula não apenas sem provas, mas sem a existência de crime é uma arbitrariedade e mostra sim, que a eleição sem a presença de Lula é um Golpe. Onde estão as provas contra Lula? Onde estão as malas de dinheiro? Onde estão as gravações que condenam Lula? Inclusive o próprio Triplex, que o Juiz Sérgio Moro julga em sua peça, que pertence a Lula e quer condená-lo por isso, já foi provado que não pertence a Lula, triplex esse já penhorado em nome da OAS, por decisão de uma juíza federal. 

Estou indo no peito e na raça, representando Macaíba e o Diretório municipal do PT nessa luta em defesa da democracia e do Direito de Lula ser Candidato a Presidente”.

(Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Agência Brasil – O juiz federal Sérgio Moro pediu hoje (22) esclarecimentos à Polícia Federal (PF) sobre os motivos da utilização de algemas nas mãos e nos pés do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, durante a transferência de um presídio no Rio de Janeiro para o Complexo Médico-Penal de Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.

Na semana passada, Moro atendeu a pedido do Ministério Público Federal (MPF) que, após constatar a existência de regalias ao ex-governador no cárcere, decorrentes da ação de uma organização criminosa comandada por ele dentro da administração penitenciária, solicitou a transferência.

Após chegar a Curitiba, Cabral foi transportado com algemas nas mãos e nos pés, na parte traseira da viatura da PF.  Ao tomar conhecimento do caso pela imprensa, Moro pediu que os policiais responsáveis pela transferência justifiquem o uso das algemas. Segundo o juiz, uma súmula do Supremo Tribunal Federal (STF) impede o uso das algemas em casos em que o preso não ofereça risco de fuga.

“De todo modo, em conduções anteriores de presos no âmbito da Operação Lava Jato, inclusive de Sérgio de Oliveira Cabral Santos Filho, vinha a Polícia Federal evitando o uso de algemas em pés e mãos. Não raramente presos foram conduzidos até mesmo sem algemas”, argumentou o juiz.

Após a transferência de Cabral para Curitiba, a defesa do ex-governador disse que vai recorrer à segunda instância da Justiça Federal para derrubar a decisão que permitiu a saída dele do sistema prisional do Rio.

PM/ASSECOM

Um cabo da Polícia Militar foi baleado na manhã desta  segunda-feira (22) ao sofrer um atentado no conjunto Panatis, na Zona Norte de Natal. O PM revidou e dois bandidos também foram feridos. Um deles foi preso. O outro, conseguiu fugir.

Dois policiais militares estavam em um carro a caminho do trabalho quando foram surpreendidos por uma dupla em uma moto. Os bandidos os reconheceram e atiraram. No revide, um dos criminosos foi baleado e preso. Ele estava de posse de um revólver, cinco munições, cinco aparelhos celulares e dois relógios. O outro também foi ferido, mas conseguiu fugir do local.

Um indivíduo alvejado deu entrada no Hospital Walfredo Gurgel, a PM está averiguando se trata-se do segundo suspeito.

O Ministério da Educação antecipou o prazo de inscrição para o Sistema de Seleção Unificada, o SiSU. A partir desta terça-feira (23), os candidatos poderão utilizar a nota obtida no Exame Nacional do Ensino Médio – Enem – para concorrer a vagas em instituições públicas de ensino superior. O prazo se estende até a próxima sexta-feira, 26. O Instituto Federal do Rio Grande do Norte divulgou nesta segunda-feira (22) a segunda retificação do Edital 62/2018que rege vagas para ingresso no primeiro semestre de 2018.

Há 376 vagas para os cursos superiores de Licenciatura em Química, Física, Informática, Biologia, Geografia, Matemática; 592 vagas para os cursos superiores de tecnologia em Design de Moda, Gestão de Turismo, Alimentos, Sistemas para Internet, Agroecologia, Energias Renováveis, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Gestão Pública, Redes de Computadores, Comércio Exterior, Construção de Edifícios, Gestão Ambiental, Produção Cultural, Marketing, Processos Químicos e Logística; além disso, há 40 vagas para o curso superior de Engenharia de Energias. Os cursos são oferecidos nos campi Apodi, Caicó, Canguaretama, Currais Novos, João Câmara, Ipanguaçu, Macau, Natal-Central, Natal-Cidade Alta, Natal-Zona Norte, Nova Cruz, Parnamirim, Pau dos Ferros, Santa Cruz e São Gonçalo do Amarante.

Todas as informações podem ser conferidas no edital.

Camila Maciel – Repórter da Agência Brasil

De toda a riqueza gerada no mundo em 2017, 82% ficaram concentrados nas mãos dos que estão na faixa de 1% mais rica, enquanto a metade mais pobre – o equivalente a 3,7 bilhões de pessoas – não ficou com nada. Os dados fazem parte do relatório Recompensem o trabalho, não a riqueza, da organização não governamental (ONG) britânica Oxfam, divulgado hoje (22). A entidade participa do Fórum Econômico Mundial, que começa amanhã (23) em Davos, na Suíça.

O documento destaca que houve um aumento histórico no número de bilionários no ano passado: um a mais a cada dois dias. Segundo a Oxfam, esse aumento seria suficiente para acabar sete vezes com a pobreza extrema no planeta. Atualmente há 2.043 bilionários no mundo. A concentração de riqueza também reflete a disparidade de gênero, pois a cada dez bilionários nove são homens.

O Brasil ganhou 12 bilionários a mais no período, passando de 31 para 43. “Isso significa que há mais pessoas concentrando riqueza. A gente não encontrou ainda um caminho para enfrentar essa desigualdade”, disse Katia Maia, diretora executiva da Oxfam Brasil.

O patrimônio dos bilionários brasileiros alcançou R$ 549 bilhões no ano passado, um crescimento de 13% em relação a 2016. Por outro lado, os 50% mais pobres tiveram a sua fatia na renda nacional reduzida de 2,7% para 2%. Um brasileiro que ganha um salário mínimo precisaria trabalhar 19 anos para ganhar o mesmo que recebe em um mês uma pessoa enquadrada entre o 0,1% mais rico.

Cinco bilionários brasileiros concentram o equivalente à metade da população mais pobre do país. “O Brasil chegou a ter 75 bilionários, depois caiu, muito por causa da inflação, e depois, nos últimos três anos, a gente viu uma retomada no aumento do número de bilionários. Esse último aumento – de 12 bilionários – é o segundo maior que já houve na história. E o patrimônio geral também está aumentando”, afirmou Rafael Georges, coordenador de campanhas da entidade.

Geração de emprego

A Oxfam aposta na geração de empregos decentes como mecanismos de diminuição das desigualdades, sendo uma das recomendações da entidade. “O que o relatório aponta é que está acontecendo um movimento contrário, inclusive com vários países regredindo em proteção trabalhista”, disse Georges.

A organização recomenda ainda limitar os lucros de acionistas e altos executivos de empresas, garantindo salário digno a todos os trabalhadores. Indica também a eliminação das diferenças salariais por gênero. No ritmo atual, seriam necessários 217 anos para reduzir as disparidades entre homens e mulheres.

O relatório pede que os ricos paguem uma “cota justa” de impostos e tributos e que sejam aumentados os gastos públicos com educação e saúde. “A Oxfam estima que um imposto global de 1,5% sobre a riqueza dos bilionários poderia cobrir os custos de manter todas as crianças na escola.”

“Recompensem o trabalho, não a riqueza”

Em referência ao título desta edição do relatório, a Oxfam afirma que atualmente “os níveis de desigualdade extrema excedem em muito o que poderia ser justificado por talento, esforço e disposição de assumir riscos”. Segundo a organização, a maioria das riquezas acumuladas se deve a heranças, monopólios ou relações clientelistas com o governo.

“É um círculo vicioso do qual a gente precisa se livrar. A desigualdade gera desigualdade, quanto mais rico você é, mais dinheiro consegue gerar para você mesmo”, criticou o coordenador de campanhas da Oxfam Brasil.

O documento diz que mantendo o mesmo nível de desigualdade, a economia global precisaria ser 175 vezes maior para permitir que todos passassem a ganhar mais de US$ 5 por dia. “O que seria ambientalmente catastrófico”, afirma a entidade.

Kátia destaca que a entidade participa do Fórum Econômico Mundial, em Davos, com o objetivo de levar esse debate para a elite econômica mundial. Ela acredita que é possível reduzir a desigualdade por meio de ações de responsabilidade das grandes corporações. “Essa concentração extrema é também acelerada por diferentes setores da sociedade, então está nas nossas mãos fazer o enfrentamento disso e buscar construir um mundo um pouco mais igualitário, onde as pessoas sejam tratadas de forma mais justa”.

 

Assecom/PM – Na noite deste último sábado (20), a Polícia Militar através do 11º BPM deteve dois indivíduos e apreendeu duas armas de fogo na BR-226, próximo a ponte do Rio Guarapes, na divisa dos municípios de Macaíba e Natal.

Por volta das 22h30, a viatura realizava um patrulhamento quando se deparou com Alisson Freire Silva, 19 anos, e Daniel da Silva Ramos, 18 anos, roubando uma família. A dupla, que estava de posse de dois revólveres calibre 38 e dez munições, foi presa em flagrante.

Os acusados foram conduzidos à Delegacia de Polícia Civil Plantão Zona Norte para a lavratura do flagrante.