Arquivo diário: terça-feira, dezembro 19, 2017

O Sistema Fecomércio Rio Grande do Norte e a Casa do Empresário de Macaíba (composta pelo Sindicato do Comércio Varejista e pela CDL da cidade), comunicam o CANCELAMENTO do evento de entrega do “MÉRITO LUIZ CÚRCIO MARINHO 2017”, previsto para acontecer nesta quinta-feira, 21.

O mesmo se dá em virtude do fato de que o espaço no qual seria realizado o evento, a casa Elion Recepções, encontra-se sem o devido licenciamento emitido pelo Corpo de Bombeiros, fato que só chegou ao nosso conhecimento há cerca de dez dias. 


Ao longo deste período, em que pese todo o empenho dos seus proprietários para a resolução das pendências apontadas pelo Corpo de Bombeiros e a consequente obtenção da licença, o fato é que, até esta data (19.12) ainda não há uma certeza de que a mesma seja efetivamente obtida. 


Diante disso, os organizadores do evento optaram por decidir pelo cancelamento, em nome da segurança e em respeito aos seus convidados e homenageados. 


Aproveitamos ainda para informar que uma nova data para a realização da entrega da comenda – a mais tradicional do Comércio e dos Serviços de Macaíba – será agendada em breve.
Lamentamos os transtornos e pedimos desculpas a todos.

Marcelo Fernandes de Queiroz
Presidente do Sistema Fecomércio RN

Luiz Antonio Lacerda
Presidente do Sindicomércio Macaíba

Giovanne Montinne de Medeiros
Presidente da CDL Macaíba

O Programa A Voz da Comunidade, da 87 FM Macaíba, estreou hoje (19) o Macaíba em Debate, espaço para debate sobre política e economia, todos os dias a partir das 11hs. O Programa A Voz da Comunidade continua com apresentação de José Luiz Pitt.

“Estamos vivendo dias decisivos para a questão do atraso dos salários em nosso estado.

Ontem, eu recebi os sindicatos e representantes de todas as categorias. Dialoguei com eles e expliquei o que está acontecendo.

Em seguida, vim para Brasília e, ontem mesmo, fui recebido pelo Presidente Temer e pelo ministro do Planejamento, Diogo Oliveira, para definições de formato e datas para a liberação dos recursos – da ajuda federal que estamos, com muita luta, conseguindo viabilizar neste final de ano.

Hoje, estamos aqui trabalhando nas providências legais para que essa liberação ocorra o mais rápido possível. O ministro Diogo e o presidente Temer marcaram para a próxima segunda-feira a publicação da medida provisória com a referida liberação. Estamos tentando encurtar esse prazo.

Destaco aos servidores que estamos juntos, lado a lado, nessa batalha. Estou focado em todas as medidas necessárias para que nada impeça que esses recursos cheguem ao nosso estado e às contas dos servidores, o mais rápido possível”.

Resultado de imagem para saque salário

O Governo do Estado anunciou no final da tarde de hoje (19), que vai realizar o pagamento de todos os servidores que recebem até R$ 2 mil reais. Receberão os vencimentos os servidores ativos, inativos e pensionistas, com os recursos sendo depositados em conta até o final do dia.

A folha dos servidores que recebem até R$ 2 mil soma o total de R$ 39 milhões, e inclui 32.504 pessoas, superando os 30% dos servidores estaduais. O restante dos servidores vão receber quando o caixa do estado tiver dispondo de recursos.

PM/ASSECOM

Na manhã desta última  segunda-feira (18), policiais militares do 2º Batalhão recuperaram dois carros roubados e localizaram vítimas que foram feitas reféns, após frustrar tentativa de sequestro no município de Baraúna/RN, no Oeste Potiguar.

Os policiais foram informados que as vítimas haviam sido levadas em um veículo pela ação de um grupo de pelo menos quatro pessoas. A partir daí foram iniciadas as diligências e um cerco foi montado na área, que em poucas horas os militares conseguiram localizar os veículos que estavam em uma estrada carroçável. Após perseguição, os indivíduos abandonaram os veículos e se evadiram dentro do matagal.

As vítimas saíram ilesas, os veículos (uma Discovery e um Fiat Touro) junto com todo o material roubado foram recuperados e encaminhados à Delegacia de Polícia Civil.

Nota da Assembleia Legislativa

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte vem a público anunciar que – em razão da decisão manifestada ontem pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski, que suspendeu o aumento da contribuição previdenciária para servidores públicos – NÃO HAVERÁ VOTAÇÃO do regime previdenciário no Poder Legislativo Estadual.

A decisão tem como base a prudência e, dessa forma, a Assembleia apreciará a matéria após definição nacional, com base no princípio da segurança jurídica.

Resultado de imagem para bolsa família

Agência Brasil – O reajuste do programa Bolsa Família acima da inflação em 2018 ainda será discutido pelo governo, segundo afirmou hoje (19) o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, em Brasília.

De acordo com o ministro, a correção da inflação deverá ser feita, mas ainda não está definido se haverá reajuste acima do índice de preços. “Havendo espaço para dar aumento adicional do Bolsa Família, certamente é uma prioridade. A inflação é o mínimo”, disse. Meirelles deixou claro que isso ainda não é uma decisão. “É a minha opinião”, disse, acrescentando que o assunto ainda será debatido no governo.

Meirelles lembrou que a inflação pode ficar neste ano abaixo do piso da meta, que é 3%. “É uma inflação de fato baixa e é um dado da maior relevância”, disse.

No mês passado, o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, afirmou que o governo pretende reajustar o valor do Bolsa Família no próximo ano acima da inflação. “No ano que vem, queremos aumentar alguma coisa acima da inflação, pode ser 0,5%, 1%, o que estiver dando em março ou abril. Ainda estamos definindo”, disse, na época. De acordo com Osmar Terra, o fato de a inflação estar mais baixa propicia o aumento do valor do benefício, concedido a 13,5 milhões de famílias.

O Programa Bolsa Família atende famílias que vivem em situação de pobreza e de extrema pobreza. Para participar do programa, a família deve ter renda por pessoa de até R$ 85, ou ter renda entre R$ 85,01 e R$ 170 mensais, desde que tenha crianças ou adolescentes de até 17 anos. As famílias recebem auxílio financeiro e precisam cumprir compromissos educacionais e de saúde.