Arquivo diário: sábado, setembro 9, 2017

Resultado de imagem para luiz lacerda macaiba

As obras estruturantes que estão paralisadas no Rio Grande do Norte estão prejudicando o processo de retomada da economia bastante esperado pelo setor produtivo potiguar. Pelo menos foi isso que o vice-presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado (Fecomércio-RN), Luiz Antonio Lacerda, falou ao Portal Agora RN / Agora Jornal. Na opinião do empresário, o fato das importantes intervenções estarem paradas acaba causando ansiedade na classe produtiva do Rio Grande do Norte.

“Estamos vivendo um momento de bastante ansiedade. É importante para o setor econômico que essas obras sejam retomadas e, sobretudo, concluídas. Na medida em que ficam em estágio de monotonia, a economia do Rio Grande do Norte perde porque os investimentos demoram mais a desembarcar em solo potiguar. Torcemos para que os impasses sejam solucionados e as obras voltem a andar. Será benéfico para todos os setores”, declarou o empresário.

Entre as obras citadas pelo próprio Luiz Lacerda como importantes para o fomento da economia potiguar estão a duplicação da Reta Tabajara, em Macaíba, e a obra do acesso sul ao Aeroporto Internacional Aluizio Alves, em São Gonçalo do Amarante, ambas na região da Grande Natal. A primeira foi paralisada após o Tribunal de Contas da União realizar vistorias na área (parte delas foram liberadas para serem retomadas). Já no 2º caso, os motivos para a paralisação são variados, como, por exemplo, o período chuvoso que dificulta as intervenções.

Além dos dois exemplos abordados pelo empresário, outras obras e projetos estruturantes estão na pauta para do poder público, como a duplicação da BR-304, a reestruturação da região do ganho de Igapó, na zona Norte da capital potiguar, e o projeto de construção de um novo porto (uma vez que o atual não comporta todas as intenções que o Rio Grande do Norte tem para o setor). Parte destas obras/projetos são de autoria do Governo do RN, enquanto outras são iniciativas do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes.

Fonte: Agora RN

 

Rovena Rosa/Agência Brasil

André Richter* – Repórter da Agência Brasil

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu no final da noite de ontem (8) ao Supremo Tribunal Federal (STF) a prisão do empresário Joesley Batista, do ex-executivo da J&F Ricardo Saud e do ex-procurador da República Marcelo Miller.

A prisão foi solicitada ao ministro Edson Fachin, relator das investigações da J&F, após o procurador concluir que os colaboradores esconderam do Ministério Público fatos criminosos que deveriam ter sido contados nos depoimentos.

A conclusão de que os delatores omitiram informações passou a ser investigada pela PGR na segunda-feira (4) a partir de gravações entregues pelos próprios delatores como forma de complementação do acordo, firmado também com Ricardo Saud, ex-executivo da empresa, e Francisco e Assis e Silva, advogado do grupo empresarial.

A PGR também suspeita que o ex-procurador da República Marcelo Miller atuou como “agente duplo” durante o processo de delação. Ele estava na procuradoria no período das negociações e deixou o cargo para atuar em um escritório de advocacia em favor da J&F.

Em uma das conversas, Joesley e Saud afirmam que atuariam para usar o ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo com objetivo de atingir ministros da Suprema Corte. A ideia era gravar uma conversa com Cardozo na tentativa de identificar os ministros sobre os quais ele poderia ter influência. “Depois vamos botar tudo na conta do Zé”, diz Joesley no áudio divulgado pelo STF.

Por meio de sua assessoria, a J&F disse desconhecer, até o momento, a informação sobre o pedido de prisão de Joesley e de Ricardo Saud. Já a defesa de Marcelo Miller criticou o pedido de prisão, após o depoimento do ex-procurador à Procuradoria Regional da República (PRR) no Rio de Janeiro. “Nós estamos sabendo pela imprensa, agora, se realmente for verdade, causa muita espécie. Por que esse pedido de prisão antes do depoimento? Para que o depoimento, então?”, questionou o advogado André Perecmanis.

*Matéria ampliada às 10h18 para inclusão de respostas das defesas de Batista, Saud e Miller

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) está tapando os buracos da BR-304 em Macaíba. Nesta sexta-feira (08) o Macaíba no Ar constatou  uma equipe trabalhando na rodovia na região do distrito industrial, sentido Parnamirim. Já havíamos relatado que os buracos estavam causando transtornos aos motoristas e levando o risco de acidente.

Devido a este trabalho, os motoristas devem ter atenção na rodovia quando estiverem se aproximando da empresa Coteminas.

SEEC/ASSECOM

O governo do Estado do Rio Grande do Norte, através da Secretaria Estadual de Educação e Cultura, entregou hoje (08/09) dezesseis (16) ônibus escolares para realização de transporte escolar de alunos nos municípios de Natal e Mossoró.

“Estamos trabalhando para melhorar a educação em nosso Estado e atendendo reivindicação dos estudantes. Com esses veículos ampliamos a frota e as rotas para atender mais de seis mil estudantes em Natal e mil e seiscentos em Mossoró”, declarou Robinson Faria.

Para adquirir os veículos, o governo, através da Secretaria Estadual de Educação e Cultura, investiu com recursos próprios o montante de R$ 3,6 milhões. Com a aquisição, a frota do estado passa a contar com 272 ônibus.

A ação vai beneficiar no total 7.838 alunos, sendo 6.200 estudantes de Natal e  1.638 de Mossoró.
A solenidade de entrega aconteceu hoje, às 11h30, na Escola Estadual Governador Walfredo Gurgel, localizada no bairro de Candelária, em Natal.